Posts Tagged ‘Brazil’

Schumacher.

29/11/2012

O heptacampeão mundial aposentado-se e será lembrado por muitas décadas como aquele que, como Senna, alterou os paradigmas da Fórmula 1.

Passados 4 dias do Grande Prêmio do Brasil, o mundo segue girando, a vida vai adiante, e a de um cidadão alemão nunca mais será a mesma.

Todo piloto começa muito cedo, e Michael Schumacher correu de kart desde a infância, quando seu pai era zelador do kartódromo de Kerpen, sua cidade natal.

Dali, foi aquela escalada a que todos se submetem, abdicando de muita coisa, inclusive de seguir estudando.

Venceu tudo, experimentou o céu, foi o herói da mais apaixonada torcida, os tiffosi, ao volante da mais tradicional equipe – a Ferrari.

Venceu de ponta a ponta, partindo de trás, do meio e dos boxes.

Venceu com 1, 2, 3 e até 4 pit stops, no seco, molhado, encharcado se a Fórmula 1 passasse pela neve, teria lá cravado seu nome.

Pai de crianças já grandinhas, e marido de Corinne, Michael agora volta para casa, pela segunda vez.

Não sei se vocês também concordam, mas eu não creio que ele fique parado por muito tempo. O heptacampeão mundial, detentor do recorde de pole-positions, vitórias e fantasma que assombrou a Fórmula 1 os anos 90 e 2000 é aquilo que ele mesmo definiu – a racer. E como um racer, dificilmente sossegará em casa. Seja de rally, moto ou turismo, creio que Schumacher não ficará muito tempo fora das pistas.

E ele pode. Mostrou que tem um desapego por vaidades muito maior que alguns detratores de resultados muito menos expressivos. Quis correr, a Mercedes lhe deu o carro, e lá foi ele para as pistas do mundo fazer aquilo que sabe.

Gênio, é a única palavra que pode definir este cidadão. Só por aqui que a torcida transformada em cheerleader não comprende a magnitude do sujeito de quem falamos. Mas você acha que ele liga?

Keep pushing, Michael!

Anúncios

Interlagos em momentos (3)

23/11/2012

Senna em 1993 no Brasil. O motor morre na volta depois da bandeirada, e a torcida invade a pista. No braços do povo, literalmente. (infelizmente não existem fotos em boa qualidade)

Num esporte distante como a Fórmula 1, em que o contato dos torcedores e fãs com os protagonistas do esporte é raro, para não dizer nulo, momentos como o da foto acima são emblemáticos.

Não tenho notícia de outro piloto comemorando tão perto de sua torcida uma vitória como a ocorrida aqui em São Paulo, no Grande Prêmio do Brasil de 1993. Ali o extrato de uma histeria coletiva em sua máxima dimensão.

Um herói nacional literalmente nos braços do povo. Às favas com a segurança, o risco aos carros pedestres e aos pilotos. A verdade é que em alguns momentos as cautelas de praxe são mera bobagem.

Procurei outras edições, mas esta apesar de não ter o áudio é a mais completa.

Senna largou em terceiro, o favorito era Alain Prost, que com um carro muito superior, projetado veja só – por Adrian Newey, não tinha adversários para a corrida.

Mas então choveu. Aquelas tempestades tropicais bem conhecidas de quem mora na Paulicéia. E então tudo mudou. A edição traz todos os momentos da corrida, inclusive o da foto acima.

Interlagos em momentos (1)

22/11/2012

De hoje até o domingo da corrida no Brasil, vamos com uma série de momentos épicos que cercam a história do Grande Prêmio do Brasil. O primeiro, é a pole position para aquela que depois confirmou-se como a primeira vitória de Ayrton Senna no Brasil.

De encher os olhos. O autódromo parecia que ia desabar. Me lembro como se fosse hoje, grudado na televisão.